domingo, 13 de março de 2016

A Febre da Transição! Babaquices que Ouvimos por Aí... Eu e Ela.



Hoje a conversa não é só sobre mim. É sobre ela também. Helena Araújo, 18 anos, minha prima gata, 100% baiana, em transição há três meses. Assim como eu ela também aderiu a transição capilar. Assim surgem os comentários. A maioria das pessoas acham que cabelos cacheados estão na moda e que isso vai passar rapidamente. e sim, a transição capilar é uma febre que já domina o mundo. Mas acreditamos que isso veio para ficar. Porque o que as mulheres querem quando passam por esse processo não é só estar bonita e estar na moda, e sim ter a liberdade de se mostrarem, elas querem mostrar ao mundo quem elas são de verdade. Nós queremos mostrar.  Não é uma questão de moda, apenas. É uma questão de identidade. Acabamos de descobrir que não somos obrigadas a sermos iguais a todas as outras. Não precisamos nos igualar para sermos aceitas. Não. Temos opções. Não estamos fadadas ao alisamento. 

Estávamos conversando sobre o que as pessoas falam do nosso cabelo, e os comentários são muitos. Não só agora, mas sempre foi assim, mesmo quando alisávamos, Então resolvi fazer esse post com fotos nossas. E na legenda, os comentários que costumamos ouvir.

"Você passa chapinha todo dia? Estraga o cabelo!"




"Seu cabelo não cresce!"



"Tá quebrando, né? Deve ser o alisante!"


"Está na hora de retocar a raiz!"

"Seu cabelo está lindo, mas eu prefiro liso!"

"Cortou o cabelo?! Está diferente!"

"Não vai desembaraçar?!"


"É bonito, mas está com muito volume!"

"Liso bagunçado? Sei lá... Não gostei!"

"Esse é o seu cabelo natural?!"

"Porquê cachear com artificialmente se seu cabelo natural é assim?!"

"Formol estraga o cabelo! Olha as pontas duplas!"


"Cabelo cacheado virou moda!"

"Porquê não alisa?"

"Seu cabelo é ruim!"

"Você devia amansar o seu cabelo!"


"Eu sempre quis ser livre! Eu sempre quis poder ser eu mesmo, poder ser mulher sem ter que ser submissa. Poder ser bonita sem precisar ser igual. Eu queria que as pessoas me vissem como eu sou, e o meu cabelo natural me transmite bem. Assim como eu, ele não acorda todo dia igual. Às vezes está contido, às vezes grita sua presença. Às vezes ele é meigo, outras vezes agressivo! E assim como eu é incompreendido! Eu quero poder ter a liberdade de cachear, alisar, pintar, cortar quando eu quiser! Não tente se acostumar comigo, eu sou uma pessoa nova a cada dia!"

/Letícia Rosa

"Antes eu não me encAntes eu não me encontrava dentro de mim, vivia presa em meio a padrões e encurralada a opiniões dos outros, era escrava dá língua dos outros que olhavam pra minha raiz que estava crescendo e faziam " tua raiz já ta inchada, ta na hora de alizar " bobas estás pessoas que achavam que eu queria alizar. Voltar a minha resistência foi a melhor coisa, eu não tenho mais esse problema de não me achar dentro de mim, eu não tenho esse problema mais, agora eu vivo pra mim, o volume é meu, os cachos são meus, a e em relação a opinião, quando eu tiver precisando pedirei 😌😍❤ amo meu volume, amo minha aceitação, que muitos entendam que é aceitação e não escolha, até porque eu não escolhir nascer crespa e nem cacheada, Deus que me deu essa Dádiva 💞❤😍 #aceitei❤ontrava dentro de mim, vivia presa em meio a padrões e encurralada a opiniões dos outros, era escrava dá língua dos outros que olhavam pra minha raiz que estava crescendo e faziam " tua raiz já ta inchada, ta na hora de alisar " bobas estás pessoas que achavam que eu queria alisar. Voltar a minha resistência foi a melhor coisa, eu não tenho mais esse problema de não me achar dentro de mim, eu não tenho esse problema mais, agora eu vivo pra mim, o volume é meu, os cachos são meus, a e em relação a opinião, quando eu tiver precisando pedirei. Amo meu volume, amo minha aceitação, que muitos entendam que é aceitação e não escolha, até porque eu não escolhi nascer crespa e nem cacheada, Deus que me deu essa Dádiva  #aceitei"

/Helena Araujo